quarta-feira, 16 de outubro de 2019

Ensaios já preparam alunos para a Grande Final do dia 25



Teve início neste sábado (12) os ensaios preparatórios para a Grande Final do III FestMúsica 2019, da Rede Pública Municipal de Escada. As 10 músicas finalistas tiveram a primeira oportunidade de enfrentar e revelar seus sentimentos.

A cada interpretação, cada nota e acordes o que se percebe é o tamanho da capacidade e criatividade que envolvem estes jovens. São talentos que pouco a pouco se revelam em meio ao nervosismo compreensível.

Este ano o repertorio traz novidades. Pelo menos quatro estilos musicais estão presentes: o frevo, o maracatu, o romântico e o gospel.

“Todos os anos o festival nos traz desafios e estímulos. Estamos animados com o desempenho de todos e todas. Preparem-se! Este III FestMúsica promete muitas emoções”, declarou Dimison Cesar, arranjador e regente da banda.

Prefeitura da Escada: o trabalho continua.


domingo, 25 de agosto de 2019

Mizael Vieira Gomes recebe prêmio de Honra ao Mérito como melhor chaveiro de Gaibu e Enseadas dos Corais



Misael Vieira Gomes, conhecido popularmente por todos da praia de Gaibu e Enseadas do Corais no Cabo de Santo Agostinho-PE, como Misael Chaveiro. Natural da cidade de Ipojuca, nasceu no dia 11 de fevereiro de 1959, é filho do senhor José Félix Gomes e da senhora Tereza Barros Vieira Gomes, dos quais tem orgulho de ser filho.

Misael é mais um entre tantos outros ipojuquenses, pernambucanos e nordestinos, que não desiste nunca, e por pior e mais complicado que seja a situação, sempre está com um largo sorriso no rosto, tratando a todos os seus clientes, amigos e fornecedores da melhor maneira possível.

Iniciou sua vida como um homem honrado e trabalhador, fazendo de tudo um pouco como marceneiro, carpinteiro e motorista. Após anos e anos de luta, resolveu mudar de profissão e aprendeu o ofício de chaveiro, com seu saudoso amigo Manoel Ribeiro (In-memoriam), de quem guarda ótimas recordações.

Casado com a senhora Marlene Pimentel Gomes, atualmente Misael encontra-se com seu estabelecimento no ramo de cópias de Chaves em Gaibu e Enseadas dos Corais, que recebeu do Jornal e Agência Voz do Nordeste o prêmio de HONRA AO MÉRITO como melhor chaveiro.

São exemplos como esse do nobre amigo e cidadão que nos enchem de orgulho. Ao fim da entrevista o mesmo fez questão de deixar bem claro que é Deus em primeiro lugar e sua família sem sombra de dúvida, seu bem maior e porto seguro. Parabéns Mizael!

quinta-feira, 25 de julho de 2019

GILMAR SANTOS



Por meio de sua competência e seriedade, Gilmar Santos vem tornando-se uma das grandes promessas para a Dança em Escada. Filho de Maria José Santos da Silva e Gilvan Aleixo da Silva, passou sua infância e adolescência convivendo com as diversas manifestações artísticas e culturais existente no município de Escada.

Concluiu o ensino médio na Escola Professor Eraldo Campos, onde participou do grupo de dança Leão do Norte, fundado em 1997 pela professora Isabel Meira. Realizou inúmeras apresentações em Escada e região, marcando os períodos momesco, junino e natalino, com belíssimas performances que ainda hoje estão no imaginário dos Escadenses.

Realizou peças de cunho artístico, cultural, religioso, social e pedagógico, como por exemplo o Baile do Menino Deus. Professor e coreógrafo, Gilmar Santos tem realizado trabalhos que colocam em evidência seu potencial artístico.

Atualmente, integra profissionalmente o grupo Leão do Norte, podendo retribuir todo o apresentado que outrora recebera, formando dançarinos e contribuindo para o desenvolvimento artístico e cultural do município de Escada.

Em 2019, Gilmar já realizou importantes projetos ligados a Secretaria de Educação, da Cultura e dos Esportes, como a Colônia de Férias, realizada na Escola Municipal Zenóbio Lins.

segunda-feira, 22 de julho de 2019

Intercâmbio Cultural tem apresentação do Projeto Flauta nas Escolas





Os alunos e alunas do Projeto Flautas nas Escolas foram protagonistas de mais uma página da nossa História. Eles se apresentaram para uma comitiva vinda da cidade de Tobias Barreto/SE, que faz intercâmbio com o município de Escada.

Participaram da apresentação o vice-presidente da Academia Escadense de Letras, professor de música Dimison Cesar, o Secretário de Educação, John Kennedy, a Secretária Executiva de Cultura, Teresinha Melo, além de gestores, coordenadores e professores das escolas Barão de Suassuna, Gerencio Falcão, Humberto de Campos, Cícero Dias, Dr. José Henrique e Almérita Maria.

A comitiva visitou alguns pontos turísticos como a Casa Grade do Engenho Barra, a Faculdade da Escada, entre outros equipamentos culturais. A apresentação aconteceu no Espaço Cultural Museu Cícero Dias, centro de Escada.

“A comitiva vem do Estado de Sergipe, do município de Tobias Barreto, e tem sido parceira do nosso município e garantido o fortalecimento da memória de um dos mais ilustres pensadores que contribuíram com a cultura de Pernambuco e da nossa cidade. 

Para nós e uma honra muito grande”, destacou John Kennedy, Secretário de Educação.

Prefeitura da Escada: o trabalho continua.


https://escadaeduca.net/2019/07/02/intercambio-cultural-tem-apresentacao-do-projeto-flauta-nas-escolas/

quinta-feira, 23 de maio de 2019

Escola Barão de Suassuna recebe o Coral da Academia de Letras



Ao mesmo tempo em que era celebrada a Missa da Educação na Igreja Matriz de Escada, acontecia a apresentação do Coral Sebastião Araújo, da Academia Escadense de Letras, na Escola Municipal Barão de Suassuna.

Regido pelo professor de música e maestro Dimison Cesar, o Coro formado por membros da AELE e pessoas da sociedade civil, apresentou um repertório com músicas de Luiz Gonzaga (Coisas que o Lua Canta), para os alunos da (EJA) Educação de Jovens e Adultos.

Além do Coro, participaram do evento os cordelistas Valdeci e Elizabeth Leocádio, o poeta Carlos Queiros, e os artistas Dudoce e Márcio Albuquerque.

O Sarau faz parte da programação em comemorações do aniversário de Emancipação Política de Escada e do IX Aniversário da Academia Escadense de Letras, que acontecerá no próximo dia 25 de maio, às 19 horas, na Faculdade da Escada.

Prefeitura da Escada: o trabalho vai continuar.


https://escadaeduca.net/2019/05/23/escola-barao-de-suassuna-recebe-o-coral-da-academia-de-letras/

sábado, 9 de março de 2019

“Arte no Pátio” quer estimular o conhecimento cultural dos alunos



Lançado pela Secretaria de Educação de Escada no dia 1º de março, data prevista para a Culminância do “Carnaval Pernambucano”, o projeto piloto “Frevo no Pátio” garantiu o sucesso da iniciativa dos professores Dimison Cesar, Tom e do artista escadense Dudoce.

O projeto consistiu em levar um pouco da história e do ritmo do frevo para o pátio da Escola Municipal Zenóbio Lins, no bairro da Vila Operária. A experiência – que faz parte de outro projeto “Arte no Pátio” – foi considerada muito boa, garantiu a Joelma Moreira, gestora da escola.

Detalhando as diferenças entre os tipos de frevos de rua, os músicos Dimison Cesar, Márcio Albuquerque, Clayton Henrique, Vinícius Albuquerque e Dudoce levaram a alegria de marchas e frevos para os novos foliões. Máscaras e adereços trouxeram um colorido especial para dentro da escola.

“Temos a certeza de que muitos dos nossos alunos não conhecem o frevo. A partir do momento em que se deparam com o ritmo e a dança, eles se empolgam. Isso pode significar um avanço na cultura dos nossos alunos”, destacaram Dimison Cesar e Dudoce.


NARRATIVA SOBRE A ORIGEM DO FREVO

A.1 - Quero dizer, que o convidado que estará conosco na manhã de hoje é pernambucano da gema, nasceu lá, em Recife, e não se sabe ao certo em que avenida, em que rua, ou em que beco ele nasceu, inclusive, nem ele mesmo sabe.

A.2 - Mas foi em um dos nossos bairros, mais precisamente no bairro de São José que ele se criou, no meio do povo, quando ele surgia, o recife até parecia ter mais gente, sempre era anunciado tal qual a majestade, por clarins.

MÚSICA - ANUNCIANDO OS CLARINS!

A.1 - Sua certidão de nascimento ninguém viu, não foi registrada em nenhum cartório do Recife, apareceu, simplesmente apareceu, só em 9 de fevereiro de 1907, o maior jornal da época, que era conhecido como “Jornal Pequeno”, fez referência a sua pessoa.

A.2 - O Menino era fogo, onde chegava fervia o ambiente, e, como naquela época as pessoas conheciam a expressão frevura, que na verdade era da fervura dos tachos de mel de nossos engenhos de açúcar e como ele era a própria efervescência, que quando vinha, vinha fervendo tudo, acabou ganhando um nome, ôh melhor, um apelido.

A.1 - Seu padrinho, o saudoso jornalista Osvaldo de Almeida, que foi quem primeiro escreveu o seu nome em 9 de fevereiro de 1907. Estava batizado mais um brasileiro, mais um pernambucano, mais um recifense, a que nós temos a honra de apresentar para vocês, o frevo!! 

MÚSICAS - OH! BELA - (Capiba) - PRAIA DO JANGA - (Lia de Itamaracá).

A.2 Outra curiosidade é que por volta de 1930, um grande músico, pesquisador e teatrólogo, chamado Valdemar de Oliveira, deu modalidades ao Frevo. Ao todo são três modalidades, o Frevo de Rua, o Frevo de Bloco e o Frevo Canção.

A.1 Iremos ouvir agora um exemplo de Frevo de Rua dos compositores Mathias da Rocha e Joana Batista, chamado, Vassourinhas.

MÚSICA - VASSOURINHAS

A.2 Iremos ouvir agora um exemplo de Frevo de Bloco chamado Último Regresso do compositor Getúlio Cavalcanti.

MÚSICA - ÚLTIMO REGRESSO

A.1 E para finalizar, iremos ouvir 2 exemplos de Frevo Canção. O primeiro, chamado: Elefante de Olinda dos compositores:  Clídio Nigro e Cloves Vieira.

A.2 O segundo, chamado: Quatro Cantos do compositor: J. Michiles
 
MÚSICAS - ELEFANTE DE OLINDA E QUATRO CANTOS.

"Texto original de autoria do Maestro Inaldo "SPOK" Cavalcante em apresentação no Teatro Municipal de São Paulo". Confira aqui.


terça-feira, 5 de março de 2019

João Marinho Chinaski



Nasceu como João Ferreira Marinho Neto em Escada/PE, no ano de 1983. Músico auto didata, iniciou suas atividades relacionadas a música no ano de 1999 quando ganhou sua primeira e única bateria modelo "Tama Rockstar 1997". 

No mesmo ano fundou a banda de punk rock "D.F. Calabar". Formou-se em Pedagogia em 2006, é artista gráfico, ilustrador, desenhista desde criança. Costuma arquivar artigos físicos da cultura pop local e mundial, apreciador de discos de vinil e histórias em quadrinhos. 

Acumula em seu currículo diversas gravações em estúdio, icluindo EPs e CDs, e shows ao vivo dentro e fora do Estado. Participou também das bandas "Macunamassa", "Johnny Praça", "Parresia" e "Anísio Rosh". Atualmente é baterista das bandas "Os Variáveis" e "Decápole". 

Na maioria dos projetos em que participa, cria forte relação com a identidade visual e gráfica das bandas, além de contribuir como compositor e letrista. 

Dentre vários festivais de música que movimentaram a cena local nos últimos anos, é o co-Idealizador e produtor das duas edições do Festival de Rock "Zona na Mata", "Festival Vila Alternativa", "Forrock", "Acustic Party", "Macuna Convida", entre outros. 

Criador da marca "Transeunte Arte & Música" onde desenvolve a criação de posters originais com diversas técnicas de ilustração.